quinta-feira, 14 de junho de 2018

Manifesto o Grito da Periferia - Nação Hip Hop Brasil




Por meio do fomento dos elementos pilares da cultura Hip Hop, após 13 anos de muita atuação e luta, a Nação Hip Hop Brasil chega ao seu 5º Encontro Nacional. Seja em âmbito social, cultural e\ou político, as nossas ações ocorrem, principalmente, em prol das comunidades de periferia, especialmente junto às culturas urbanas e demais ações transversais que dialogam e fortalecem o movimento Hip Hop. Ao longo de sua história, a Nação Hip Hop Brasil acompanha e contribui com as transformações no país. A Nação participa no desenvolvimento de políticas públicas que geram oportunidades para uma parcela da população que sempre ficou à margem da sociedade. Para além, oportuniza o desenvolvimento daqueles que nunca puderam de fato exercer de forma plena sua cidadania. Mesmo que privados do exercício pleno de ser cidadão é fato que esses mesmo guerreiros e guerreiras ainda são testemunhas oculares de muitas mazelas sociais que assolam o povo da periferia, principalmente a juventude preta, pobre, mulheres e LGBTs.
Ao viver em uma sociedade na qual o capital é voz soberana e algoz, presenciamos retrocessos e descasos para com aqueles que realmente precisam ser acolhidos e atendidos com condições mínimas para uma vida digna. Essa vida digna é descrita e garantida na constituição brasileira, sendo um dever de um Estado democrático assegurar, por direito, a garantia dessas condições a todos os cidadãos brasileiros. Pelos motivos citados, após muitas discussões e análises, a Nação Hip Hop Brasil apresenta nesse encontro nacional alguns eixos de reflexões e debates para que o Hip Hop se debruce sobre os temas que serão a seguir descritos. Dessa forma, a intenção é construir uma detalhada avaliação e elaborar novas perspectivas, não só para aqueles que integram o movimento, mas para todos que acreditam que o Hip Hop pode e deve ser instrumento de luta social, cultural e política. Para este conjunto de análises e apontamentos, cabe ressaltar alguns pontos que no momento atual são destaques para esse fim:





 1) Geração de Trabalho e Renda e Empreendedorismo; 

Ainda é uma dificuldade no Brasil sobreviver ou garantir condições mínimas e dignas de trabalhos para aqueles que querem exclusivamente atuar na área de produção artística e cultural (e todos os seus eixos transversais). No que refere-se ao movimento Hip Hop, mais de 90% dos protagonistas nesse segmento ainda precisam ter uma ocupação formal ou informal em outros ramos de atuação, pois, garantir trabalho e renda oriundos dos meios culturais ainda é uma sonhada vontade, mote para uma luta incansável e diária. Para que, mesmo que de forma tímida, a geração de renda e empreendimentos através do Hip Hop possam vir a ser uma constante realidade, torna-se premente destacar ideias e ações que possam vir a ser ou já são atividades desempenhadas e de positivo saldo.

2) Comunicação e Mídias; A comunicação mais do que nunca, é uma atividade pilar para a Nação Hip Hop.

É por meio dela que as principais ações e atores se conectam, é por ela que vem a sinergia no campo de pensamento e unidade de ação. E, neste sentido, entender como funcionam os meios de comunicação e suas ferramentas faz-se primordial para que sejam cada vez mais efetivas nossas iniciativas. Sem a consolidação de um canal efetivo de comunicação dentro de nossa rede, corremos o risco de ver reverberarem informações e opiniões contrárias às nossas. Um grave efeito da circulação de conteúdos que venham em desencontro a cultura Hip Hop nas mídias, será a desconstrução de um processo de formação cultural que sempre se respeitou em nossa ancestralidade africana e nossas referências griôs. Estar conectado é importante, mas saber produzir e gerenciar esses espaços e formas de comunicação é primordial. Neste aspecto, a comunicação, as mídias e seus plurais suportes e métodos precisam cada vez mais ser entendidos e explorados.

 3) Cultura e Entretenimento;

É importante entender que a Cultura Hip Hop está enraizada numa plural diversidade, que vem expressada na fala, na roupa, no estilo de vida, e no posicionamento político. O que nos une integrados em nossa rede é o universo cultural do Hip Hop com seu fundamento histórico, e é nesse caminho por onde devemos trilhar para que além da música e entretenimento, seja possível entender que a questão cultural necessita de uma base sólida e contextualizada. Nesse âmbito, é preciso compreender que o evento final de cada ação nada mais é do que todo um processo de criação e participação, e, valorizar todas estas fases e etapas é o que garante que todos possam ter voz e acolhimento neste processo. Sem essa plena compreensão, nossa cultura Hip Hop corre o risco de ser cooptada ou descaracterizada pela indústria do capital e mercado. Entender o funcionamento dessa cadeia produtiva que nos envolve é o mesmo que buscar que o resultado dessa construção venha a ser próprio do movimento Hip Hop para que seja ele mesmo o mantenedor de um saldo positivo, tanto do ponto de vista artístico e de entretenimento, quando do ponto de vista de articulação cultural.

 4) Ocupação de Espaços de Poder com Ação Política e Institucional;
É fácil verificar que é improdutivo sermos representados e\ou ficarmos na dependência e avaliação de terceiros que não entendem a cultura Hip Hop. Faz-se mais que necessário ocupar alguns espaços estratégicos, que venham a trazer de forma direta o empoderamento dos pares do Hip Hop, pois estar em espaços de decisão traz desdobramentos concretos e objetivos dos projetos que pensamos e queremos. Todo espaço de enfrentamento no campo das ideias e das decisões é importante e precisa ser nosso objetivo ocupar e atuar nesses espaços. De certo que nossa realidade apresenta-nos dificuldades para que as iniciativas do nosso movimento sejam atendidas. Porém, é nossa tarefa, por dialogar com a sociedade de forma plural (em especial com as culturas urbanas) contribuir com o processo de desenvolvimento de uma sociedade mais justa e igualitária. Para tanto, devemos aproximar e incluir diversas culturas urbanas garantindo um espaço de fala e participação, como por exemplo o skate, o funk, o reggae, o samba, entre outros.

 5) Desenvolvimento Social Educacional e Cidadania;

 Não estamos imunes às mazelas sociais e a imensa desigualdade que ainda existem no Brasil. De fato, somos as principais vítimas de um sistema ausente e omisso. Por isso, não podemos nos furtar a tarefa de promover os debates centrais que envolvem os pares da Nação Hip Hop e nossos irmãos e irmãs das comunidades periféricas. Os dados da violência contra nossos jovens, as mulheres vítimas de um cotidiano machista, são alguns exemplos de situações que devemos combater. A ausência de políticas públicas que atendam a necessidade básica de um povo e a necessidade de garantir oportunidades para o avanço social de todos e todas, refletem na nossa missão de nos fazermos presentes, cada vez mais ativos na luta pelo exercício pleno da cidadania dos guerreiros e guerreiras. O Movimento Hip Hop tem sua atuação nas bases periféricas e reconhece como poucos as bandeiras de lutas necessárias contras as desigualdades históricas que afligem nosso povo, como as sequelas do período escravagista. Temáticas como a ocupação de território e lutas pela moradia e reforma agrária, devem ser pautas permanentes e necessárias ao debate junto aos nossos núcleos, assim agregamos conhecimentos e orientações para travar as lutas pela cidadania plena e emancipação. Fiquemos atentos ao processo eleitoral e às ocupações dos espaços de poder, pois nossa participação e comprometimento neste processo serão decisivos para os desdobramentos favoráveis ou não para nossas vidas e quebradas.

terça-feira, 5 de junho de 2018

Minas Gerais Foi Palco do 5º Encontro Nacional da Nação Hip Hop


Minas Gerais convocou e a Nação Hip Hop Brasil colou!!



De 31 de Maio a 02 de Junho, aconteceu o 5º Encontro Nacional da Nação Hip Hop Brasil, lá do alto!! Do Alto Vera Cruz, Ecoou o Grito!! UMA SÓ NAÇÃO!! E geral mandou avisar... Este é o grito...O Grito da Periferia!!

Varias lideranças da Nação Hip Hop Brasil, além de amigos e parceiros desta gloriosa entidade, marcaram presença para contribuir e vivenciar uma Programação dinâmica e qualificada que tratou de temas e demandas que estão diretamente ligadas ao movimento e a cultura Hip Hop, que pra além da Cultura e Entretenimento que o Hip Hop deste sempre traz e faz, mas também trazendo pautas necessárias a discussão e reflexão pra aqueles que estão inseridos na vida cotidiana periférica e sabem mais do que ninguém por onde devemos trilhar e avançar na luta em busca de uma sociedade mais justa e igualitária.

Temas como; Geração de Renda e Empreendedorismo, Comunicação e Mídias, Cultura e Entretenimento, Ocupação de Espaços de Poder Institucional e Político, foram um pouco das linhas gerais que deram o Tom das discussões em 3 Dias de Encontro, e que teve entre os convidados especiais, o Músico Mineiro Flavio Renegado e a CEO da Boogie Naipe e dos Racionais MCs, Dra. Eliane Dias.








Diversos veículos de imprensa, seja da mídia convencional ou alternativa, estiveram de passagem pelo evento e promoveram diversos registros. É possível acompanhar um pouco do que rolou no 5º Encontro Nacional da Nação Hip Hop Brasil pelas redes sociais e página oficial da entidade no facebook, /https://www.facebook.com/nacaohiphopbrasil2013/

O Encontro também teve agenda importante na manutenção organizativa da entidade, que elegeu os novos dirigentes nacionais da Nação Hip Hop pro Biênio 2018/2020 e conduziu ao comando máximo da entidade, o Mano Fred Negro F. (MG) para Presidente e Mel Gomes (RJ) para Vice.



Agradecimentos especiais a Diretora Vânia da Escola Municipal Israel Pinheiro, toda sua equipe escolar, a Prefeitura de Belo Horizonte, Governo Estadual de Minas Gerais, CEMIG, Instituto A Rebeldia, entre outros parceiros e colaboradores que ajudar a garantir a realização deste especial evento.

Vida Longa a Nação Hip Hop Brasil!!

Uma Só Nação!!

terça-feira, 29 de maio de 2018

Nação Hip Hop SP realizou no Dia 27 seu 5º Encontro Estadual




No Dia 27 de Maio a Nação Hip Hop do Estado de São Paulo, realizou a 5ª Edição de seu Encontro Estadual, o evento aconteceu no espaço Estação Cultura na Cidade de São Caetano do Sul. Esta agenda é realizada a cada biênio como forma de avaliação e perspectivas de atuações futuras no campo institucional, cultural e político, sendo a Nação Hip Hop Brasil e seus membros os principais agentes deste engajamento.

Sob o reflexo da grave crise de desabastecimento que atinge o país, apesar da considerável quebra de participação de alguns importantes membros da entidade, o evento foi realizado a contento e contou com uma importante e valorosa programação.

O ato político de abertura do Encontro contou com uma qualificada mesa de parceiros e parceiras, que ajudaram a reafirmar que a Nação Hip Hop Brasil, ainda é vanguarda nas tratativas progressistas, plural no diálogo institucional, e ainda suprapartidária.
Fizeram-se presente neste ato; Lia Lopes (Elas por Elas e PSB), Ricardo Almeida (Opção Brasil e PDT), Bruno Ramos (Liga do Funk e PT), Henrique Celso (CBSK e PV), Beto Teoria (Mandato Leci Brandão e PCdoB), Aroaldo Oliveira (Sindicato dos Metalúrgicos do ABC), Dr. Marcio Santos (Assessoria de Hip Hop do Governo Estadual), Nerie Bento (Frente Nacional de Mulheres no Hip Hop).

Durante a programação do Encontro, sob as diretrizes pré-estabelecidas que deviam ser discutidas no Evento, todas as pautas foram desenvolvidas e contou com a apoio e realização de um time de primeira classe, cabendo destacar a participação e contribuições de; Isadora (UNISOL Brasil) que falou sobre Geração de Trabalho e Renda, Soraia Costa (Programa Artvismo) trazendo a discussão de Comunicação e Mídia, Mariana Perin e Bruno Ramos, ambos falando sobre Cultura e Entretenimento, tendo ainda Anderson 4P e Preto W.O falando sobre Ação Política e Institucional, Nerie Bento e Bonga Mac explanando sobre o Hip Hop quanto instrumento de Transformação Social.

Registramos o agradecimento especial à equipe do Espaço Estação Cultura de São Caetano do Sul, e de todos os parceiros, amigos e membros da Nação Hip Hop Brasil, que registraram sua importante e honrada presença.

Um Salve a Todos e Todas!!
Uma Só Nação!

Fotos - Thiago Tiba e Bryan Ryuz


























sábado, 26 de maio de 2018

5º Encontro Estadual São Paulo da Nação Hip Hop Brasil


No Dia 27 de Maio de 2018 acontece o 5º Encontro Estadual São Paulo da Nação Hip Hop Brasil.
A Cidade de São Caetano do Sul através do Espaço Estação Cultura será a anfitriã deste tradicional evento da Nação Hip Hop Brasil

A Nação Hip Hop Brasil realiza de forma Bienal um encontro com seus militantes, dirigentes e amigos, com o objetivo de promover uma grande integração cultural, discutir experiências e vivencias que venham a fortalecer o movimento hip-hop e a rede Nação. Na programação diversas atividades estão previstas; oficinas culturais, debates, palestras, pocket shows, exposição literária, entre outras iniciativas.

Programação Geral
Debate Temático; Hip Hop pela Transformação Social
- Lunna Rabetti (Frente Nacional de Mulheres no Hip Hop)
- Bonga Mac (Grafiteiro, Arte Educador)
- Marcio Santos (Rota de Colisão, Ass. Hip Hop Estado SP)
- Di Função (Rapper, Coletivo Centro 011, Nação HH SP)


Espaço de Diálogos e Vivências / Convidados;
*Sala 01 (Midiateca) – Comunicação e Mídias*
- Soraia Costa (Mestra em Ensino, História e Filosofia das Ciências pela UFABC)
- Fábio Feter (Jornalista, Diretor Geral Programa Artvismo TVT)






*Sala 02 (Sala de Artes) – Geração de Renda e Empreendedorismo*
- Isadora Candian (UNISOL Brasil - Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários)
- Betinho Zulu (Arte Maker, Nação Hip Hop SP - Batalha dos Trilhos - Jacarei)




*Sala 03 – (Sala de Aula) - Cultura e Entretenimento
- Bruno Ramos (Liga do Funk, CONJUVE)
- Mariana Perin (Produtora Cultura, Ex. Sec de Juv de SBC)
- Toni C. (Escritor, Produtor Audiovisual, LiteraRua)




*Sala 04 – (Auditório) - Ação Política e Institucional (Espaços de Poder)
- Willian Preto W.O (Casa do Hip Hop de Mauá)
- Raisuli Hudson (Diretor de Difusão Cultural da Secretaria da Cultura de Salto)
- Anderson 4P (Ex Vereador de Francisco Morato)
- Bianca Amorim (Coletivo Centro 011, Sarau Faixa de Gaza)




 Encerramento Cultural com Cypher de Breaking + Cypher de MCs + DJ Residente
 Cobertura Especial – TV NAS RUAS
*Na Lateral da Midiateca espaço livre para vendas de artigos e produtos hip hop/culturas urbanas.
*A Pista de Skate durante todo o dia ficará aberta para uso
Serviço:
5º Encontro Estadual São Paulo da Nação Hip Hop Brasil
Dia 27 de Maio de 2018 - a partir das 9:00hs
Local: Estação Cultura (antigo Estação Jovem); Rua Serafim Constantino, s/n - Piso Superior do
Módulo II do Terminal Rodoviário Nicolau Delic, Centro de São Caetano do Sul – São Paulo.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Vem Aí... o 5º Encontro da Nação Hip Hop


Anote na agenda!!
De 31 de Maio a 02 de Junho de 2018 acontece o 5º Encontro Nacional da Nação Hip Hop Brasil.  A Cidade de Belo Horizonte em Minas Gerais será a anfitriã deste grande encontro da Nação Hip Hop Brasil.
A Nação Hip Hop Brasil realiza de forma Bienal um encontro com seus militantes, dirigentes e amigos, com o objetivo de promover uma grande integração cultural, discutir experiências e vivencias que venham a fortalecer o movimento hip-hop e a rede Nação. Na programação diversas atividades estão previstas; oficinas culturais, debates, palestras, pocket shows, exposição literária, entre outras iniciativas.

Confirme sua participação na Página do Evento - 5º Encontro Nacional Nacional da Nação Hip Hop Brasil

Mais informações pelas mídias sociais e pelo site – nacaohiphopbrasil.com.br


Destaques da Programação;

Debates Temáticos:
- Hip Hop pela Transformação Social
- Hip Hop Ocupando os Espaços de Poder
- Hip Hop Salva!! (Nossa Luta pela Vida)
- Resistência Negra (Cidadania e Desenvolvimento Social)
- Culturas Urbanas de Periferia
- Caminhos e Ações do Hip Hop

Espaços de Diálogos e Vivências;
- Comunicação e Mídias
- Geração de Renda e Empreendedorismo
- Organização de Eventos, Cultura e Entretenimento
- Enfrentamento a Violência Contra a Juventude

terça-feira, 8 de maio de 2018

Resumo da programação e Credenciamento do 5º Encontro Nacional

Confira dias e horários das nossas atividades, e já garante seu credenciamento diretamente aqui no site. 
O nome das atrações artisticas, palestrantes e oficineiros serão divulgados nos próximos dias.
Acompanhem tudo tambem pela nossa pagina no Facebook.

Link para o credenciamento:
https://goo.gl/aYZoNt











PROGRAMAÇÃO | 3º ENCONTRO ESTADUAL da Nação Hip Hop Brasil


DIA 31/Maio | 09h00 às 18h00
08:00h às 9:00h Abertura
Credenciamento dos participantes, no Ato do Credenciamento os participantes irão receber a programação e roteiro de todo o encontro para se organizar quanto a sua participação e logística de infraestrutura.

09:00h às 12:00h Roteiro de Oficinas/Workshop
# Ocupa/Rua = Ocupação das Culturas Urbanas x Casas do Hip Hop
# Comunicação e Mídia
# Organização de eventos e rolê na quebrada

13:30h às 15:30h  Debate Temático
“Caminhos e ações do Hip Hop no Estado”

15:30h às 18:00h  Criação do manifesto
“O grito da periferia” e eixos de atuação do Hip Hop 2018/2020 no estado;

PROGRAMAÇÃO | 5˚ Encontro Nacional da Nação Hip Hop Brasil

DIA 31/Maio | 18h00 às 21h00 | 1º Dia de Atividade
# Abertura Oficial com Credenciamento dos Participantes, no Ato do Credenciamento os participantes irão receber a programação e roteiro de todo o encontro para se organizar quanto a sua participação e logística de infraestrutura.

18:00h Boa Vinda das Delegações
Chamada oficial dos Estados Presentes no Encontro

19:30h às 21:30h  Ato Institucional
Mesa com Celebridades Nacionais e Estaduais!

# Leitura do Manifesto “O grito da periferia” e eixos de atuação do 2018/2020 em MG;

Obs.: Espaços de Convivência | Durante Todo o Encontro na área externa geral do Espaço será utilizada para integração social e cultural dos participantes com atividades de Recreação e Lazer para o público infantil, com atividades de artes circenses, livros, brinquedos e música. No Espaço de Entrada Durante o Evento será realizada uma exposição de Livros e Materiais Literários que abordam a temática Hip Hop e a Literatura Marginal.
DIA 01/Junho | 09:00h às 21:00h | 2º Dia de Atividade
09:00h às 12:00h Debates Temáticos
  • O Hip Hop e o Espaço de Poder | Hip Hop Ação Política e Institucional”
  • O Hip Hop Salva? | Hip Hop pela Transformação Social”

14:00h às 16:30h Roteiro de Oficinas/Workshop
# OCUPA/RUA + # COMUNICAÇÃO E MÍDIA + # ORGANIZAÇÃO DE EVENTO
17:00h às 19:00h Intervenções Livres
Mini Ramp, Basquete de Rua, Batalha Show de B.Boys e MC’s, Pocket Shows, Live Paint.
Aperfeiçoamento Artístico / reciclagem profissional
Danças Urbanas + Rimas Protesto + Arte e Design urbanos + Produção de Beats/ Studios

18:00h às 21:00h “Palco Uma Só Nação” | ARTISTAS CONVIDADOS à confirmar

DIA 02/Junho | 09h às 17h | 3º Dia de Atividade
09:00h às 12:00h Debates Temáticos
  • “1˚ Seminário da Cultura de Periferia”
  • “Hip Hop, gênero e resistência negra”
  • “Que Hip Hop queremos?” caminhos e ações, 2018/2020.

14:00h às 16:30h Roteiro de Oficinas/Workshop
# GERAÇÃO DE RENDA E EMPREENDEDORISMO + # FORMAS DE ENFRENTAMENTO AO GENOCÍDIO + # HIP HOP, GÊNERO E RESISTÊNCIA NEGRA

17:00h às 18:00h Intervenções Livres
Mini Ramp, Basquete de Rua, Batalha Show de B.Boys e MC’s, Pocket Shows, Live Paint.

18:00h #PLENÁRIA DE ENCERRAMENTO E COMPOSIÇÃO DA NOVA DIREÇÃO NACIONAL

18:00h às 21:00h “Palco Uma Só Nação” | ARTISTAS CONVIDADOS à confirmar


sexta-feira, 4 de maio de 2018

5º Encontro Nacional Nação Hip Hop Brasil

Está chegando o nosso 3˚ Encontro Estadual e o 5º Encontro Nacional da Nação Hip Hop Brasil. Neste ano o evento será sediado em Belo Horizonte, MG, nos dias 31 de maio (Estadual) com representação dos Municípios Mineiros e 01 e 02 de Junho (Nacional), com a perspectiva de reunir lideranças e representantes dos 14 Estados da federação onde existem núcleos de atuação do Hip Hop organizado. A grande novidade desta edição será a campanha "Calor Humano" para arrecadar roupas de inverno, sapatos e cobertores que serão doados às instituições de acolhimento de crianças, jovens, idosos e centros de referência à população em situação de rua em Minas Gerais. O esperado Encontro da Nação Hip Hop Brasil é um espaço de acolhimento, discussão e reflexão dos andamentos e demandas da nossa rede regional e nacional, todas as ações acontecem em sinergia com a práxis da cultura Hip Hop e do movimento cultural de maior expressão das periferias brasileiras, quiçá globais, na perspectiva da estética política, cultural e social. Os encontros nacionais acontecem em biênios, e reúne membros da Nação Hip Hop Brasil, maior organização de Hip Hop brasileiro, vindos dos mais diversos estados de atuação, para juntos planejarem ações locais e nacionais para o próximo biênio, além de reforçar os laços de amizade, cooperação e trocas de experiências, bem como definir de forma participativa e democrática a condução da entidade no próximo período. O Encontro serve ainda para que a rede busque sinergia e unidade de ação em suas bandeiras de atuação artística e social. Neste sentido, alguns pontos focais já estão definidos e servirão de eixos temáticos: Genocídio da Juventude Negra e Periférica; Sustentabilidade e Meio Ambiente; Comunicação e Novas Mídias; Geração de Renda e Empreendedorismo; Cultura e Entretenimento; Desenvolvimento Social e Cidadania; e o 1˚ Seminário da Cultura de Periferia; isso em sinergia com os 17 pontos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas. Todos estes eixos temáticos estarão de forma direta ou transversal dialogando com os mais variados segmentos do movimento Hip Hop, servindo de possíveis instrumentos para atores artísticos e sociais em seu cotidiano. E como espaço de celebração teremos o “Palco Uma Só Nação” que contará com performances, intervenções culturais e shows dos mais variados elementos da cultura Hip Hop durante os 03 dias de Encontro. 
Toda atividades serão gratuitas, para os espaços formativos solicitamos uma inscrição prévia. 

Para maiores informações, contate: Fred Negro F | Coordenador Institucional 31 997069378 | nacaohiphopbrasil.mg@gmail.com | www.nacaohiphopbrasil.com.br 

REALIZAÇÃO




 CONTA COM O APOIO/ COLABORAÇÃO Fórum de Hip Hop de Belo Horizonte; Diretoria de Políticas para Juventude; Escola Municipal Israel Pinheiro; Fundação Municipal de Cultura; Secretaria Municipal de Cultura; Secretaria de Governo; Belotur; Prefeitura de Belo Horizonte; SINTTROCEL; SINPRO MINAS; REDE MINAS; Secretaria Estadual de Cultura; FICA VIVO!; Secretaria Estadual de Segurança Pública; UAITEC; SEED; Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais; SEPLAG; SERVAS; GOVERNO DE MINAS; 






quarta-feira, 2 de maio de 2018

Porto Feliz Realiza Campeonato de Skate


O Coletivo Pic Favela e a CMX Crew realizam no Dia 13 de Maio a partir das 9:00hs no CEMEX.
O Campeonato de Skate Street CRIA DE RUA 2018. O Evento é Gratuito e a taxa de inscrição para os competidores é de 10,00 Reais.
Maiores informações veja no link do evento do facebook.

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

13 Anos de Nação Hip Hop Brasil

Salve Irmãos e Irmãs da nossa gloriosa Nação Hip Hop Brasil, neste ano de 2018 completamos 13 Anos de jornada e luta. Agradecemos a todos que de forma direta ou indireta fortaleceram sempre, nossos trabalhos e nossa rede.

Nosso sentido de existir e de atuar é ajudar a construir possibilidades e caminhos que fortaleçam nossos iguais que escolheram o Hip Hop e as Culturas Urbanas como instrumento de luta e participação na busca por um mundo mais justo e igualitário.  Ainda há muito a se fazer, muito há compartilhar e aprender, dentro e fora de nossas bases, aprendendo com os erros aprimorando os acertos, mas sem duvida nenhuma mantendo o espírito guerreiro de prontidão para toda luta que se fizer necessária.

A partir deste Dia 22 de Janeiro celebramos nosso aniversário, mas também renovamos nossos compromissos e objetivos de atuar para que a Nação Hip Hop Brasil seja uma entidade de vanguarda na luta cultural, social e política. Sejamos um por todos, e todos por um...sejamos sempre UMA SÓ NAÇÃO!.
#NH2B
#naçãohiphop13anos


Nação Hip Hop Brasil